terça-feira, 23 de abril de 2013

Da minha janela

Acordei domingo com um céu desse e um festival de balões. Tem como não amar essa cidade?São 11 anos por aqui e quando penso em tudo que ganhei, tudo o que eu vivi... a vida fica assim, desse jeito, azul!

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Uma luz

"Então, e como sempre, era só depois de desistir das coisas desejadas que elas aconteciam". 


A procura de uma dignidade, in LAÇOS DE FAMÍLIA, de Clarice Lispector. 

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Eu nunca me esqueço

 “Congele o tempo pra eu ficar devagarinho com as coisas que eu gosto e que eu sei que são efêmeras e que passam perecíveis, que acabam, se despedem, mas eu nunca me esqueço."
Efêmera, Tulipa.